Aba 1

Postado em 16 de Junho de 2017 às 10h54

Vendas do dia dos namorados superou 2016, mas ficou abaixo do esperado

Acenm/CDL    O Dia dos Namorados é uma das datas mais importantes para o comercio pois significa a oportunidade de aumentar as vendas, o que não aconteceu, as vendas caíram 9,61% este ano em...

   O Dia dos Namorados é uma das datas mais importantes para o comercio pois significa a oportunidade de aumentar as vendas, o que não aconteceu, as vendas caíram 9,61% este ano em comparação com o resultado do comércio para a data em 2016, segundo balanço divulgado hoje (13/6) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).
  Segundo o SPC, as vendas para a data têm perdido forças nos últimos anos. Em 2016, a queda foi de 15,23%; em 2015, havia sido de 7,82%, e em 2014, de 8,63%. O último resultado positivo foi em 2013, quando as vendas cresceram 7,72%.

  Segundo a economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti, a queda mostra que o varejo ainda não se recuperou dos efeitos da crise.

“Embora os juros estejam diminuindo e a inflação em patamar abaixo da meta, o comércio só deverá sentir os efeitos positivos do fim da recessão quando a recuperação econômica se refletir em aumento da renda e da empregabilidade, fato que ainda não aconteceu”, destacou.

  A partir destas informações a ACENM/CDL realizou uma pesquisa e entrevistou 45 empresários do varejo de 06 de junho até o dia 09 de junho para avaliar suas expectativas para o dia dos namorados, e entrevistou novamente os mesmos empresários do dia 13 de junho a 14 de junho para avaliar se as expectativas dos empresários concretizou-se.
  Foi possível identificar que as vendas da maioria dos empresários do varejo mutuense foi melhor que no ano de 2016, mas ficou abaixo da expectativa.
   A pesquisa apontava que 68% dos empresários entrevistados antes do dia dos namorados acreditavam que as vendas iriam aumentar, mas o crescimento foi de 50%, ou seja, 18% menor que o esperado, já 16% acreditavam que as vendas seriam igual ao ano de 2016 mas este número subiu para 20%, e percentual de empresários que acreditavam que iriam vender menos era de 20% antes do dia dos namorado e subiu para 30% após este dia.
  De acordo com a avalição dos comerciantes os principais motivos que levou os consumidores a reduzirem os gasto com a compras do dia dos namorados foi, situação financeira ruim, orçamento apertado e insegurança econômica.
 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Veja também

57% DOS USUÁRIOS DE CARTÃO DE CRÉDITO NÃO FAZEM CONTROLE EFETIVO DOS GASTOS, APONTA ESTUDO DO SPC BRASIL E CNDL05/07/17 Ter um cartão de crédito é sinônimo de comodidade e poder comprar a qualquer hora, mas sem um mínimo de disciplina e organização, o bolso do consumidor pode sofrer sérios abalos. Um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as......
Acenm/CDL convida classe empresarial para bate-papo com candidato a governador07/08/14Proposta para realização do encontro partiu do candidato José Riva (PSD). Acenm/CDL mantém o espaço aberto aos demais candidatos interessados A Acenm/CDL aceitou o convite do candidato a governador José Riva (PSD) para realizar um bate-papo com a classe empresarial mutuense nesta sexta-feira (08), às 9h, no auditório da entidade. O encontro é aberto aos interessados em......

Voltar para Notícias