Aba 1

Postado em 23 de Junho de 2017 às 10h40

VALORIZE O QUE É NOSSO - Sebrae MT lança campanha de valorização do produto local

Acenm/CDL O objetivo é estimular a economia e os pequenos negócios, valorizando o que é produzido no Estado, tanto pelo consumidor final, como pelo poder público e instituições Mato...

O objetivo é estimular a economia e os pequenos negócios, valorizando o que é produzido no Estado, tanto pelo consumidor final, como pelo poder público e instituições

Mato Grosso

Gabriel Tramarim Cuiabá/MT – Com o mote “Valorize o que é nosso. Compre produtos e serviços de Mato Grosso”, o Sebrae estadual lança campanha institucional cujo objetivo é estimular o consumo de produtos originais do Estado, incentivando as pessoas – físicas e jurídicas – a comprarem nas localidades mais próximas e dar preferência ao comércio local. A intenção é estimular a população a verificar a origem do produto ou serviço e priorizar o que é produzido aqui.

O lançamento na manhã de quinta-feira, 01/06, no Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), reuniu empresários de diversos segmentos, formadores de opinião e jornalistas.

O consumo dos produtos feitos no Estado favorece o desenvolvimento local e sustentável. O dinheiro circula na cidade, fica no Estado, aumentando a qualidade de vida, melhorando e estimulando o aumento da qualidade da produção. Isso favorece o crescimento das micro e pequenas empresas, que representam cerca de 99% do total de empresas de Mato Grosso e gerar empregos.

Segundo o superintendente do Sebrae MT, José Guilherme Barbosa Ribeiro, a intenção é mobilizar a sociedade para valorizar o que é nosso, fortalecer o universo empresarial de Mato Grosso.
“Este é um investimento que o Sebrae MT faz com objetivo social, econômico e ambiental. No momento em que o consumidor vai às compras ele pode colaborar com o desenvolvimento sustentável, cuja premissa básica é a de que devemos adquirir produtos e serviços preferencialmente do bairro, da cidade, da região, nesta ordem. Assim vamos gerar emprego para os cidadãos, desenvolvimento tecnológico, impostos para as cidades e/ou Estado”, resume.

Ele acrescenta ainda que essa é uma forma de diminuir a emissão de gases formadores do efeito estufa, evitar o êxodo das pequenas cidades para as capitais ou outros estados. “Sem dúvida, essa tomada de decisão do cidadão ajuda a melhorar a qualidade de vida. A conclusão que chegamos é que o desenvolvimento está também nas mãos do cidadão comum”, frisa.

O Sebrae/MT desenvolve ações diretas e constantes para promover o desenvolvimento local sustentável, cujo conceito está fortemente ligado a duas condições que são inerentes ao ambiente de pequenos negócios: empresa que busca fomentar empregos em sua própria comunidade; e empresa que compra insumos e produtos de fornecedores/pessoas da própria comunidade onde seu negócio está localizado.

Os pequenos negócios têm condições básicas que preenchem requisitos que os credenciam a participar como protagonistas do desenvolvimento local sustentável.

O empresário Fernando Medeiros, proprietário da rede Japidinho de comida japonesa e presidente da Abrasel - Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – trocou o salmão chileno pelo pirarucu de Peixoto de Azevedo no preparo de pratos como sushi e sashimi. Ele compra 2 toneladas do peixe de um pequeno produtor que estava com dificuldades para comercializar os produtos. Ele ressaltou a importância de se facilitar o acesso aos pequenos produtores.

A chef de cozinha Ariani Malouf também já trabalha com produtos regionais, “garimpados” por ela em comunidades do Pantanal. “Fico emocionada com esta campanha de valorização do que é nosso. Esse é um sentimento que tem que vir de dentro para fora e todos podemos adotar essa postura”, ressaltou.

Políticas públicas

O superintendente do Sebrae MT, José Guilherme lembra também que os dois níveis de governo – estadual e municipal – e as instituições públicas devem, sempre que possível, optar pelas compras descentralizadas. “A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (LC – Lei Complementar 123) cria as condições legais para que as comissões de licitações implementem boas práticas e comprem das empresas locais”.

Nesta área de políticas públicas, o Sebrae atua fomentando a prática, capacitando gestores públicos e empresários, promovendo encontros de negócios, enfim estimulando a geração de negócios entre os grandes clientes e as pequenas empresas. O evento Fomenta Mato Grosso – Compras Públicas – Grandes clientes, pequenas empresas, realizado em vários municípios, é um exemplo. Neste ano serão realizados nove eventos em Mato Grosso com o objetivo de fomentar as comprar públicas dos pequenos negócios.

Pacto Global

O superintendente afirma que a campanha contribui também para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015, composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030. Entre elas, está o princípio 8: “Desenvolver iniciativas e práticas para promover e disseminar a responsabilidade sócio-ambiental”.

Nesta agenda estão previstas ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura, industrialização, entre outros.

O Sebrae MT é signatário do Pacto Global que advoga dez princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho, da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento e da Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção.

A campanha “Valorize o que é nosso. Compre produtos de Mato Grosso”, que tem abrangência estadual, começa no dia 01 de junho e vai contemplar veículos de comunicação on line e off line.

Fonte: Sebrae - MT

Veja também

Varejo e serviços devem abrir mais de 100 mil vagas para o fim de ano, projetam CNDL/SPC Brasil01/10/19 Metade dos entrevistados pretende contratar mais este ano; 52% criarão postos de trabalho para temporários, sendo que em 40% dos casos há planos de efetivar o colaborador Faltando três meses para as comemorações de fim de ano, os setores varejista e de serviços já vêm se preparando para um dos melhores períodos que promete aquecer o setor com a contratação de novos profissionais. Uma pesquisa realizada em todas......
Sefaz notifica divergências em emissão de nota28/04/14Acenm/CDL alerta empresas quanto ao prazo para quitação dos débitos A Gerência de Revisão e Controle Digital da Sefaz-MT notificou empresas por falta de cumprimento de obrigação acessória quanto à emissão de nota fiscal de saída de mercadoria. A falta foi apurada......
NOTA DE ESCLARECIMENTO: Prêmio de destaque empresarial19/03/18 A Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum – ACENM e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Nova Mutum – CDL vêm por meio desta declarar que NÃO têm parceria firmada com a empresa que está......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.