Aba 1

Postado em 15 de Junho de 2016 às 18h36

Um Encontro Regional de Presidentes de Associações Comerciais foi realizado no início deste mês em Sinop

Acenm/CDL Participaram da reunião o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Cuiabá – FACMAT, Jonas Alves, Jimmy Huppes, presidente da ACENM, Representantes das ACES de...

Participaram da reunião o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Cuiabá – FACMAT, Jonas Alves, Jimmy Huppes, presidente da ACENM, Representantes das ACES de Sinop, Guarantã do Norte, Nova Ubiratã, Tabaporã, Marcelândia e Peixoto de Azevedo, também estiveram presentes o vice-presidente regional da FACMAT, Rodolpho Mello, entre outros membros des ACES.

Os presidentes das ACEs foram ouvidos e a principal demanda levantada foi em relação à preocupação com a possível implantação do Decreto 380, receio compartilhado por todos os presentes. O presidente da FACMAT explicou como aconteceu todo o enfrentamento dos empresários em relação ao Decreto 380 desde o começo deste ano. Também falou sobre a reunião que teve com a equipe da Fundação Getúlio Vargas, que foi chamada pelo governo de Mato Grosso para realizar a reforma tributária do estado. Por fim informou que participaria de uma reunião no Palácio Paiaguás, com demais lideranças do comércio justamente para tratar sobre a questão do Decreto 380.

Os presidentes redigiram um documento para ser entregue ao governador Pedro Taques, pedindo a extinção do Decreto 380. Foi formada uma comissão de presidentes de ACEs para encontrar o governador na Exponop e levar o documento. O presidente também falou sobre a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo da Câmara Federal, criada para atuar junto aos parlamentares na melhoria dos ambientes dos negócios. Ele pediu para os presidentes indicarem nomes de deputados para integrar as comissões de trabalho da frente parlamentar.

Para o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum, Jimmy Huppes, essas reuniões são muito importantes, pois demonstram que fazer parte de uma Associação Comercial é ter a opinião de cada empresário, independente de setor ou poder econômico, representada em discussões de grande amplitude, como política tributária estadual, de formação de frente parlamentar no congresso nacional, etc. "Quero que cada empresário se sinta representado nesse tipo de discussão. E que sabia que a Associação Comercial da qual fazemos parte está inserida em uma Federação que faz parte de uma Confederação que atua em nível Nacional", finalizou.

 

Fonte: FACMAT

Foto: FACMAT

Veja também

O que é LGPD? Cinco perguntas e respostas para se adequar à nova lei01/09/20 Regras para uso de dados pessoais de pessoas físicas entram em vigor em 2021; veja como se preparar Por Barbara Ablas, para o TechTudo A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) é uma legislação que tem o objetivo de proteger a liberdade e a privacidade de consumidores e cidadãos. Criada em 2018 e prevista para entrar em vigor em maio de 2021, ela......
Acenm/CDL formaliza reclamação coletiva contra serviços de telefonia e internet15/10/14Entidades convocam empresários insatisfeitos a se unirem para a ação ganhar força Em virtude dos problemas constantes e da insatisfação da classe comercial quanto aos serviços de telefonia e internet ofertados no estado de Mato Grosso pela empresa Oi, a Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum e......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.