Aba 1

Postado em 27 de Outubro de 2020 às 08h18

Festas de fim de ano aumentam otimismo do empresário do comércio

Fomento (63)Economia e mercados (125)

No mês de outubro, o empresário do comércio em Cuiabá aumentou sua confiança em 8,2% sobre o mês anterior e chegou 120,1 pontos. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgado pela Fecomércio-MT, segue em ritmo de recuperação - a quarta consecutiva - após registrar o pior resultado da pesquisa em junho, quando somou 73,9 pontos.

A melhora do indicador está relacionada, segundo o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, à proximidade das festas de fim de ano. "A melhora gradativa da pesquisa, mesmo no contexto da pandemia, reflete a boa expectativa que a classe empresarial tem com as datas festivas, como a Black Friday e o Natal", explicou Wenceslau.

O componente referente às condições atuais apresentou alta de 16,9% e chegou a 88,9 pontos. O indicador, contudo, ainda está 16,3% atrás do nível verificado em outubro de 2019, que registrava nível satisfatório no mesmo período do ano passado, com 106,2 pontos.

Para o subíndice que avalia a expectativa empresarial do comércio, o crescimento mensal foi de 5,9%, com 161 pontos, se aproximando do valor registrado no mesmo período de 2019, quando anotava 168,1 pontos. Das 181 empresas entrevistadas em Cuiabá, 86,9% delas indicam boa expectativa na economia e 90,4% têm boa expectativa para o setor a curto prazo.

O subíndice que monitora o investimento das empresas apresentou crescimento de 5,1% em outubro sobre o mês anterior, alcançando 110,3 pontos, e está apenas 1,5% abaixo do registrado em outubro de 2019, quando computava 112 pontos. Especificamente em relação à contratação de funcionários, 83,2% das empresas pretendem aumentar o quadro de funcionários.

Para suprir à demanda nas vendas de fim de ano, conforme dados da CNC, Mato Grosso deve ser o 12º estado da Federação com maior número de contratação de funcionários, com 1,3 mil novas vagas. No total, a entidade estima a contratação de 70,7 mil trabalhadores temporários para atender ao aumento sazonal das vendas, um recuo de 19,7% ante os 88,0 mil postos de trabalho temporário criados no ano passado.

Fonte: Fecomércio MT

Veja também

Parceria entre Acenm/CDL e Caixa acelera análise de crédito para Pronampe08/07/20Empresas interessadas devem procurar a Acenm/CDL para receber o atendimento prioritário Empresas associadas à Acenm/CDL passam a ter uma via mais rápida para buscar a nova linha de crédito GiroCaixa Pronampe, oferecida pela Caixa Econômica Federal, no âmbito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). A associação firmou nesta terça-feira (7) uma parceria com a agência da Caixa de Nova Mutum,......
Acenm/CDL cancela Expocomércio 202030/04/20Entidade espera retomar o evento em 2021, após a normalização do cenário econômico hoje abalado pela Covid-19 Após reunião virtual na manhã de hoje (30), as diretorias da Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum (Acenm) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Nova Mutum (CDL) decidiram, por unanimidade, cancelar a......

Voltar para Notícias

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.