Aba 1

Postado em 03 de Maio de 2016 às 18h09

Esclarecimento sobre suspensão e inativação de associado

Acenm/CDL De acordo com os estatutos da Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum e Câmara de Dirigentes Lojistas, os parâmetros para suspensão e inativação de associados podem ser...

De acordo com os estatutos da Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum e Câmara de Dirigentes Lojistas, os parâmetros para suspensão e inativação de associados podem ser esclarecidos abaixo:

1º parâmetro - Art. 12 alinea “D”, o associado que tiver duas ou mais mensalidades e demais débitos com a tesouraria terá o cadastro suspenso.

Da mesma forma de acordo com o contrato assinado, o associado que tiver duas ou mais mensalidades ou débitos com a tesouraria terá os operadores de consultas inativados, impossibilitando a utilização dos bancos de dados, além disso terá o CNPJ ou o CPF negativados aos bancos de dados SPC e Boa Vista.

2º Parâmetro - Art. 13 alinea “A,” o associado que tiver as mensalidades e débitos de demais serviços com mais de (06) meses de atraso, terá o cadastro cancelado.

De acordo com o contrato, o associado que tiver as mensalidades e débitos com mais de (06) meses de atraso, terá todas as suas inclusões ativas baixadas automaticamente. O CNPJ ou o CPF também será negativado aos bancos de dados SPC e Boa Vista.

Para o associado voltar a utilizar os serviços da entidade, o mesmo deverá pagar uma
taxa de R$300,00 de reativação do cadastro.

Para mais informações entre em contato com setor financeiro da entidade.
 

Veja também

PARA 58% DOS EMPRESÁRIOS DE VAREJO E SERVIÇOS, 2017 SERÁ UM ANO MELHOR NA ECONOMIA19/01/17 Volume de vendas abaixo do esperado e aumento dos custos pioraram a situação das empresas no ano passado e 48% fizeram cortes no orçamento em 2016. Apesar do retrospecto ruim, um terço dos empresários pretende ampliar seus negócios em 2017. Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela......
Facebook e Instagram: as novas armas do comércio03/06/20 As maiores redes sociais do mundo passam a atuar no e-commerce Demorou, mas aconteceu. O Facebook finalmente anunciou o recurso "Lojas", que vai permitir a ampla oferta de produtos na rede social e também no Instagram, de propriedade da......

Voltar para Notícias