Aba 1

Postado em 23 de Março de 2016 às 17h14

Equipe da FGV apresenta o projeto para realização da Reforma Tributária em Mato Grosso

Acenm/CDL Na última quinta-feira, 17, foi realizada na Casa Civil mais uma reunião sobre a reforma tributária no estado. Estiveram presentes o Secretário Chefe da Casa Civil, Paulo Taques, o Secretário de...

Na última quinta-feira, 17, foi realizada na Casa Civil mais uma reunião sobre a reforma tributária no estado. Estiveram presentes o Secretário Chefe da Casa Civil, Paulo Taques, o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo, o Secretário de Estado de Assuntos Estratégicos, Gustavo Oliveira, o deputado estadual Oscar Bezerra, além de muitos representantes do setor produtivo do estado e a equipe da Fundação Getúlio Vargas. O presidente da FACMAT, Jonas Alves participou do encontro, acompanhado do assessor jurídico Rafael Furman, do consultor jurídico, Gilberto Gomes e do contador Silvio Luiz. O governador Pedro Taques fez uma rápida aparição durante a reunião e enfatizou a importância da presença de todas as entidades ao encontro, que poderão contribuir para a reformulação do sistema tributário de Mato Grosso. Disse ainda que é um compromisso do seu governo realizar esta reforma de maneira clara e transparente.

O Secretário Paulo Taques pediu para que todas as entidades representadas na reunião se sentassem à mesa e comunicou que a reforma tributária de Mato Grosso será debatida e realizada juntamente com o grupo presente, uma vez que o estado inteiro estava representado. Em seguida o Secretário falou sobre a pauta da reunião: apresentação do Movimento Brasil Competitivo, apresentação da equipe da FGV e dos pontos do planejamento da reforma tributária e apresentação, por parte das entidades, dos impactos do Decreto 380 para o setor do comércio.

O presidente do Movimento Brasil Competitivo – MDC, Claudio Gastal explicou que a entidade é formada pela sociedade civil organizada, liderada pelo setor empresarial. Ele disse que o MDC tem como objetivo promover a competitividade do país, por meio da melhoria de gestão e dos processos de trabalho.

O Diretor Adjunto de Mercados da FGV Projetos, José Bento Amaral explicou que o trabalho de reformulação do Sistema Tributário do estado será realizado em quatro fases: 1) Elaboração do Plano de Trabalho e Levantamento da Legislação; 2) Análise do material coletado; 3) Elaboração de Minutas da Legislação e Plano de Transição; 4) Nivelamento Conceitual. Para aplicação das metodologias de trabalho serão formados um Comitê Diretivo, um Grupo de Apoio e Grupos de Trabalho.

O presidente da FACMAT, Jonas Alves disse estar muito satisfeito com a coragem do governo em realizar com as entidades representativas essa discussão acerca da reforma tributária, que contribuirá de maneira excepcional para o desenvolvimento do estado. Em função do tempo da reunião o trabalho realizado pela FACMAT sobre os impactos do Decreto 380 não foi apresentado, mas o Secretário Brustolin solicitou que a FACMAT envie o trabalho para o governo para que a equipe da FGV possa analisá-lo.

Fonte: Facmat

Veja também

Edileudo Ramalho de Lucena é eleito Empresário Destaque de Nova Mutum 14/10/15O empresário do setor de comércio de materiais elétricos e eletrotécnica foi o mais votado entre seis nomes O prêmio Top of Mind 2015 tem uma novidade em relação às cinco edições anteriores. Pela primeira vez a Acenm/CDL fez uma votação para eleger um único empresário destaque do ano, homem ou mulher, além da tradicional premiação das marcas mais lembradas em cada segmento empresarial (confira aqui os ganhadores de 2015). O......

Voltar para Notícias