Aba 1

Postado em 30 de Junho de 2016 às 16h36

Equilíbrio fiscal é dever de todos

Acenm/CDL Neste momento de evidentes dificuldades, financeiras e econômicas, que impactam toda a sociedade brasileira e que se refletem no Estado de Mato Grosso, o setor produtivo sente a necessidade de contribuir e se posicionar frente ao...

Neste momento de evidentes dificuldades, financeiras e econômicas, que impactam toda a sociedade brasileira e que se refletem no Estado de Mato Grosso, o setor produtivo sente a necessidade de contribuir e se posicionar frente ao debate sobre a necessidade de um ajuste fiscal nas contas públicas do Governo do Estado de Mato Grosso.

Entendemos que este é um momento para unir forças em prol da economia do Estado, pois só com desenvolvimento econômico vigoroso se gera riqueza para o conjunto da sociedade. Nosso Estado representa atualmente 33% do saldo da balança comercial brasileira, e seu desempenho econômico contribui em muito para a economia brasileira. O setor produtivo entende que, neste momento, decisões que levem a um aumento na carga tributária estadual significam uma ainda maior redução na capacidade de geração de empregos que é, sem dúvida, o drama principal da sociedade brasileira no contexto atual.

Naturalmente que ajustes no modelo tributário precisam e devem ser feitos, mas há que se priorizar claramente a diretriz de manter e ampliar a competitividade da economia mato-grossense, visando gerar cada vez mais desenvolvimento em nosso estado. Os investimentos em infraestrutura precisam avançar, e os serviços governamentais nas áreas sociais precisam ser aprimorados. Diante deste contexto, nos posicionamos a favor da Responsabilidade Fiscal no âmbito do Governo Estadual.
Conceder reajustes salariais aos servidores além da capacidade financeira do Estado certamente comprometerá o bem-estar do conjunto da população do Estado, que é de mais de 3 milhões de habitantes. Toda a sociedade (empresários, empregados, servidores públicos e entes governamentais) precisa fazer algum sacrifício para que a economia não sofra ainda mais prejuízos e retome o mais rapidamente possível o seu crescimento vigoroso.

É legítimo que cada setor da sociedade defenda seus interesses, mas jamais devemos esquecer que o Estado de Mato Grosso somos todos nós.

FCDL/MT Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Mato Grosso
FIEMT Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso
FECOMÉRCIO MT Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso
FACMAT Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Mato Grosso

Veja também

65% DOS BRASILEIROS NÃO POSSUEM RESERVA FINANCEIRA01/06/17 Em março, 76% não conseguiram guardar dinheiro. Entre os poupadores, média geral reservada foi de R$ 502. Apenas 14% dos que poupam pensam na aposentadoria O Indicador de Reserva Financeira, calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 65% dos brasileiros não......
Medidas de segurança pública avançam em Nova Mutum14/08/14Empresários e autoridades locais conversam sobre as ações em andamento e projetam as ações futuras Reunidos na noite desta terça-feira (12), no auditório da Associação Comercial e Empresarial e Câmara de Dirigentes Lojistas de Nova Mutum (Acenm/CDL), empresários e autoridades do município deram......
Lei do Imposto na Nota: valor dos impostos deve constar na nota08/10/14O objetivo é mostrar ao consumidor o valor dos impostos que incidem em cada compra de mercadoria ou serviço A Lei do Imposto na Nota (Lei nº 12.741/12, de 8 de dezembro de 2012) nasceu com o intuito de informar ao cidadão o quanto representa a parcela dos tributos que paga a cada compra realizada. Assim, todo estabelecimento que efetuar vendas......

Voltar para Notícias