Aba 1

Postado em 27 de Janeiro de 2017 às 15h29

Contribuintes do Estado podem negociar dívidas até abril

Desde que foi implantado o Refis-MT já negociou mais de R$ 60 milhões

Acenm/CDL Desde que foi implantado o Refis-MT já negociou mais de R$ 60 milhões Os contribuintes terão mais uma oportunidade de renegociar débitos tributários com o Fisco estadual. O Governo do Estado prorrogou para...

Os contribuintes terão mais uma oportunidade de renegociar débitos tributários com o Fisco estadual. O Governo do Estado prorrogou para até 10 de abril o prazo dos benefícios do Programa de Recuperação de Créditos do Estado (Refis-MT), conforme o Decreto 704/2016. As dívidas podem ser renegociadas no posto de atendimento da Supbrocuradoria Fiscal da Procuradoria Geral do Estado, anexo à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.

O Refis é gerenciado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela Sefaz, fazendo parte das ações promovidas pelo Governo de Mato Grosso para incrementar a arrecadação de tributos. O programa instituído pela Lei nº 10.433/2016, foi destinado a estimular o pagamento de créditos tributários por meio da remissão de juros e multas (de mora ou punitivas) e concessão de parcelamentos.

Estão inclusas no programa as micro e pequenas empresas, inclusive quando optantes pelo Simples Nacional, exceto os valores de ICMS referentes à Declaração Anual do Simples Nacional (DASN) ou ao Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional – Declaratório (PGDAS-D), ainda que lançado de ofício.

“O programa concederá remissão em percentuais variáveis de 100% a 15% sobre juros, multa de mora e multas punitivas incidentes. Não há remissão de tributos do valor principal, ou correção monetária”, explicou o subprocurador fiscal, Leonardo Vieira, que recentemente assumiu a gestão daquela unidade especializada da PGE.

Benefícios

Os contribuintes que possuem débitos gerados até o final de 2012 e que optarem pelo pagamento à vista ou em até 24 meses, terão descontos de 100% sobre os juros e multas. Para parcelamentos em 36 e 48 meses, os descontos vão de 80% a 95%.

Enquanto que os contribuintes que possuem débitos gerados no período de 1º de janeiro de 2013 até 31 de dezembro de 2015, poderão optar pelo pagamento à vista ou em cinco opções de parcelamento, sendo 12, 24, 36, 48 ou 60 meses. Para os que optarem pelo pagamento à vista, o desconto sobre os juros e multas será de 75%. Para as opções de parcelamento, os abatimentos variam de 10% a 75%.

Os prazos de pagamentos são estabelecidos conforme o mês em que o acordo for realizado. Sendo assim, o pagamento à vista deverá ser realizado até o último dia útil e, em casos de parcelamento, a primeira parcela deverá ser paga no prazo de até 10 dias, contados da data da celebração do acordo. As demais parcelas deverão ser sucessivas.

De acordo com o decreto nº 704/2016, a gestão do Programa Refis-MT compete à PGE, relativamente aos créditos tributários que estão sob sua alçada, ainda que não efetuada a inscrição em dívida ativa. “Os débitos sob a gestão da PGE são apenas os débitos tributários inscritos em dívida ativa, cujos fatos geradores tenham ocorrido até 31/12/2015”, ressaltou o subprocurador.

No ano de 2016, o programa, a PGE conseguiu arrecadar R$ 60.639.946,57. Desse total, mais de R$ 20 milhões foram nos meses de novembro e dezembro.

Atendimento

Para os contribuintes que têm dívidas sob gestão da PGE, os documentos de pagamentos devem ser gerados no setor de atendimento da Subprocuradoria-Geral Fiscal, situado na Agência Fazendária de Cuiabá. Contatos: (65) 3642-1341, 3644-4169, 3025-4317, 3641-3798 e 3641-3776.

Outras informações sobre dívida ativa também podem ser obtidas no portal da PGE: http://www.pge.mt.gov.br/


Fonte: PGE-MT
 

Veja também

SEFAZ-MT realiza mudanças nos contratos de quitação ou parcelamento do FUNEDs29/08/16 A Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso – SEFAZ realizou mudanças nos contratos de quitação ou parcelamento do FUNEDES. Os contratos de quitação ou parcelamento gerados com os benefícios da Lei 9.481/2010, que institui o FUNEDES (Fundo Estadual de Desenvolvimento Social de Mato Grosso), regulamentada pelo Decreto 526/2011 serão cancelados, em......
Acenm/CDL convoca todos os associados para Assembleia Geral Extraordinária24/10/16 A Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum e Câmara de Dirigentes Lojistas convocam todos os associados para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária, a realizar-se na sua sede social, hoje, dia 24 outubro de 2016,......

Voltar para Notícias

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.