Aba 1

Postado em 21 de Outubro de 2019 às 08h31

Contratações e demissões passarão a ser comunicadas pelo eSocial

Registros sobre empregados deixarão de ser feitos por Caged e Rais

A partir de janeiro, as empresas passarão a registrar as contratações, dispensas e informações sociais do trabalhador na Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). Esses dados deixarão de ser preenchidos no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

As mudanças constam de portaria do Ministério da Economia, assinada na última segunda-feira (14) pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. Segundo a pasta, a ideia é unificar todas as bases de dados para as estatísticas do trabalho no eSocial.

A mudança vai atingir 4,2 milhões de empresas. Segundo o Ministério da Economia, os empregadores serão beneficiados porque deixarão de abastecer três bases de dados sobre o mesmo assunto, o que, muitas vezes, gerava inconsistências por diferenças de informações prestadas.

As admissões e os desligamentos ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2020 terão de ser informados pelo eSocial. As declarações da Rais de 2020 (ano-base 2019) terão de ser preenchidas na mesma ferramenta.

Transição gradual

A mudança só vale para as empresas privadas. Por enquanto, órgãos públicos e entidades internacionais, ainda não obrigados a usar o eSocial, continuarão a usar o Caged para comunicar as contratações e demissões. No caso da Rais, além dos órgãos públicos e entidades internacionais, estão excluídas da portaria os empregadores enquadrados no grupo 3 do cronograma de implantação do eSocial. Essa categoria abrange micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional, empregadores pessoa física (exceto doméstico), produtor rural pessoa física e entidades sem fins lucrativos.

Esses empregadores deixarão de usar os cadastros atuais assim que completarem a migração para o eSocial. Segundo o Ministério da Economia, a expectativa é de que ninguém mais precise preencher o Caged em 2021 e a Rais em 2022.

Fonte: CACB

Veja também

LANÇAMENTO OFICIAL: Campanha Eu Curto o Comércio de Nova Mutum inicia nesta quarta29/01/14Entidades pretendem demonstrar que o fortalecimento do comércio local retorna à população em forma de benefícios O que o cidadão mutuense ganha quando dá preferência ao comércio local? Esta é a pergunta que a campanha Eu Curto o Comércio de Nova Mutum irá responder através de ações diversas que visam conscientizar a população sobre a importância de se consumir no comércio do município e exigir nota fiscal. Com......
Indústria de Mato Grosso registra pequeno crescimento, abaixo da média nacional16/12/19 Além de Mato Grosso, o estado do Rio de Janeiro também cresceu abaixo da média nacional (0,2%). Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicada semana passada, a indústria brasileira cresceu 0,8% em outubro de 2019, na......
Processo seletivo do Sebrae tem vagas para Nova Mutum01/06/15Inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 9 de junho. São 19 vagas para profissionais formados em níveis médio e superior Do G1 MT As inscrições para 19 vagas do processo seletivo do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas(Sebrae) de Mato Grosso estão abertas. As vagas são para as cidades de Cuiabá (10), Alta......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.