Aba 1

Postado em 03 de Junho de 2015 às 16h45

Classe empresarial e política de NM fortalecem movimento por mais segurança pública

Reunião na Acenm/CDL contou com mais de 100 empresários, preocupados com onda de criminalidade registrada no município

Acenm/CDL Reunião na Acenm/CDL contou com mais de 100 empresários, preocupados com onda de criminalidade registrada no município O auditório da Acenm/CDL foi palco de uma profunda discussão sobre segurança pública, na...

O auditório da Acenm/CDL foi palco de uma profunda discussão sobre segurança pública, na noite desta terça-feira (02). Mais de 100 empresários participaram da reunião, que contou ainda com a presença da delegada da Polícia Civil, Angelina Ferreira, dos coronéis da Polícia Militar, Marcos Vieira da Cunha e Fernando Carneiro, do comandante dos Bombeiros, Capitão Fernando, dos promotores de Justiça Leandro Volochko e Carlos Richter, do prefeito Adriano Pivetta, do secretário municipal de Administração e gestor do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), Geder Luiz Genz, do presidente do Conselho Municipal de Segurança, Tiago Tonello, do presidente da Câmara Municipal, José da Paixão, e demais vereadores.

Após explanação dos responsáveis por cada órgão de segurança sobre o trabalho realizado e as dificuldades enfrentadas no dia a dia, houve uma rodada de perguntas e proposições onde a comunidade empresarial participou ativamente.

Veja mais fotos aqui.

“O principal resultado da reunião é a mobilização organizada e participativa que se inicia em Nova Mutum. Com o envolvimento de toda a sociedade, nós vamos exercer uma pressão muito forte sobre as instâncias superiores que deixam de fazer sua parte, seja em investimentos ou na legislação. Só assim vamos poder colocar em prática as medidas preventivas e corretivas que hoje não acontecem por conta de barreiras legais”, avalia o presidente da Acenm, Jimmy Huppes.

“Estamos muito satisfeitos com a grande participação dos empresários, que apresentaram sugestões muito interessantes. Falou-se sobre as possibilidades de trabalho para detentos e menores infratores, uso de tecnologias preventivas, entre outras possibilidades. No entanto, como bem colocaram os promotores de Justiça, para toda iniciativa como estas é preciso viabilizar estruturas através do Estado, e é nisso que nós pretendemos focar”, expõe o presidente da CDL, Hermínio Carli.

“Segurança pública não envolve só as polícias e a Justiça. Envolve a educação, assistência social e toda a comunidade pode colaborar com os órgãos de segurança fazendo a sua parte”, disse o promotor criminal Carlos Richter.

A Acenm/CDL ressalta a importância do associativismo no combate aos problemas coletivos, como é o caso da falta de segurança, e conclama a toda a classe empresarial para que se sinta parte desse processo. “Não deixem de procurar a Acenm/CDL sempre que tiverem algo a somar e participem de todas as reuniões”, convida Huppes.

_______________________________________
Assessoria de Imprensa – Acenm/CDL
Agência Folk – Comunicação Integrada
Tiago Franz – Jornalista 3621SC 

Veja também

Decreto estabelece ponto facultativo nos dias 16 e 17 em Nova Mutum12/02/15 Assinado pelo prefeito Adriano Pivetta no último dia 09, o Decreto nº 011 estabelece ponto facultativo nos dias 16 e 17 de fevereiro, segunda e terça-feira de Carnaval, para comércio e órgão públicos de Nova Mutum. No dia 18 o horário de expediente se iniciará às 7h. O decreto dispõe ainda que os servidores municipais ficarão......
Acenm/CDL e iGoo sorteiam segundo vale-compra de R$ 20027/05Convênio disponibiliza plataforma de ofertas a associados da Acenm/CDL de forma gratuita por 90 dias. A parceria entre o aplicativo iGoo Ofertas e a Acenm/CDL realizou hoje (27.05) o segundo sorteio de R$ 200 em vales-compra. Na quarta-feira passada (20) a ganhadora foi Marivone Longhi, que além dos R$ 200 levou também um brinde extra: um copo......
Lei do Imposto na Nota: valor dos impostos deve constar na nota08/10/14O objetivo é mostrar ao consumidor o valor dos impostos que incidem em cada compra de mercadoria ou serviço A Lei do Imposto na Nota (Lei nº 12.741/12, de 8 de dezembro de 2012) nasceu com o intuito de informar ao cidadão o quanto representa a parcela dos tributos que paga a cada compra realizada. Assim, todo estabelecimento que efetuar vendas......

Voltar para Notícias