Aba 1

Postado em 10 de Abril de 2018 às 17h17

Alerta: comerciantes sofrem novas tentativas do golpe da lista telefônica em Nova Mutum

Cobranças indevidas aparecem disfarçadas em documentos anunciados como simples cadastros das empresas nos supostos guias telefônicos

Acenm/CDL Cobranças indevidas aparecem disfarçadas em documentos anunciados como simples cadastros das empresas nos supostos guias telefônicos Um antigo golpe já conhecido em todo o país voltou a preocupar o comércio de Nova...

Um antigo golpe já conhecido em todo o país voltou a preocupar o comércio de Nova Mutum. Recentes alertas encaminhados à Acenm/CDL relatam novas tentativas do chamado “golpe da lista telefônica” contra empresas locais. Objeto de inúmeras ações judiciais, trata-se de um crime de estelionato, tipificado pelo art. 171 do Código Penal Brasileiro.

Na maioria dos casos os criminosos entram em contato com a vítima (empresa, empresário ou autônomo em geral) para confirmar dados cadastrais na intenção de renovar, sem ônus, contrato de divulgação em lista telefônica. Verbalmente os golpistas anteveem que o cadastro não implica nenhum ônus, porém as letras miúdas do documento escondem uma cobrança em valores superiores a R$ 300 e até próximos de R$ 1 mil. Se a vítima assina e remete o documento de volta aos criminosos, posteriormente é surpreendida com ligações de cobrança e ameaças de protesto ou registro no SPC ou Serasa.

“Recomendamos sempre muito cuidado em relação a esse golpe, pois mesmo sendo um crime já conhecido, costuma reaparecer em formatos diferentes. É importante instruir bem a equipe de funcionários também, para que não retornem fax ou ligações de desconhecidos com confirmação de dados da empresa”, destaca o presidente da CDL, Roberto Giequelin.

EVITE TRANSTORNOS:

  • Antes de repassar quaisquer dados da empresa, é necessário saber para quem está sendo informado, por isso, procure consultar os dados do solicitante, tanto da empresa, como do funcionário;
  • Não forneça os dados da empresa tais como CNPJ e Razão Social; deixar apenas um funcionário responsável pelo repasse de dados cadastrais;
  • Tendo sido vítima deste golpe, o valor cobrado indevidamente não deve ser pago sem prévia consulta a um advogado, bem como, deverá realizar um Boletim de Ocorrência junto ao Departamento de Polícia, para que seja instaurado inquérito policial;
  • Ocorrendo protesto ou negativações no SPC e/ou SERASA, a vítima poderá requerer na Justiça a baixa e exclusão destes, além de indenização por danos morais pelo indevido protesto ou negativação, embora, na maioria das vezes, essas empresas não são encontradas para responder um processo judicial, ou realizar o pagamento de eventual condenação, mas o importante será a urgente suspensão desta ilegalidade.
  • Anunciantes de listas telefônicas sempre devem verificar se a empresa existe mesmo, entrar em contato novamente, confirmar os dados e os valores;
  • Empresas idôneas oferecem serviços sem pedir dados bancários dos clientes;
  • A Associação Brasileira de Listas Telefôncias recomenda que anunciantes não confirmem dados por telefone ou paguem pelo que não foi contratado.

Assessoria de Imprensa/AcenmCDL

Veja também

Varejo de Nova Mutum poderá atender em horário especial de 13 a 24 de dezembro03/11/17O horário especial e facultativo visa aquecer a economia, beneficiando consumidores e empresas Os estabelecimentos comerciais varejistas de Nova Mutum poderão atender em horário especial e facultativo no mês de dezembro, do dia 13 a 24. Regulamentado pela Prefeitura através do decreto Nº 037/2017 (veja o decreto mais abaixo), o horário especial de atendimento do comércio contemplou datas comemorativas e feriados ao longo do ano, restando a esta altura apenas o......
SEGURANÇA EM DISCUSSÃO: Acenm/CDL conclama participação dos empresários27/05/15Reunião será no dia 2 de junho, no auditório da entidade Preocupada com a crise de insegurança, a classe empresarial de Nova Mutum está mobilizada em busca de soluções para o problema. Nesse sentido, a Associação Comercial e Empresarial e Câmara de Dirigentes Lojistas......

Voltar para Notícias