Aba 1

Postado em 06 de Abril de 2016 às 09h39

Acenm/CDL ALERTA: Golpe da lista telefônica ainda faz vítimas em Nova Mutum

Comerciantes atualizam cadastro e são cobrados indevidamente.

Acenm/CDL Comerciantes atualizam cadastro e são cobrados indevidamente. O antigo “golpe da lista telefônica” ainda preocupa empresas mutuenses. Nesta semana a Acenm/CDL recebeu nova denúncia por parte de uma empresa local...

O antigo “golpe da lista telefônica” ainda preocupa empresas mutuenses. Nesta semana a Acenm/CDL recebeu nova denúncia por parte de uma empresa local que sofreu uma tentativa de fraude. Em anos anteriores os golpistas agiam principalmente por telefone, já houve casos que o fax também foi utilizado como ferramenta.

O golpe mais comum é aplicado através de uma ligação, o golpista solicita a confirmação de dados da empresa para “atualização da lista telefônica”. Neste caso não existe lista. Contudo, alguns dias após a ligação a empresa recebe uma correspondência com uma notificação de cobrança em valores que podem chegar a R$ 1,5 mil. Este famoso golpe de estelionato tem prejudicado empresários de todo o país já há alguns anos. Mais de 30 empresas com práticas suspeitas já foram identificadas no país.

Nesse sentido, a Acenm/CDL recomenda às empresas de Nova Mutum que orientem seus funcionários para que não retornem fax, ligações ou e-mails de desconhecidos com confirmação de dados da empresa.

EVITE TRANSTORNOS. Confira outras recomendações:

. Não forneça os dados da empresa tais como CNPJ e Razão Social;
. Instrua os funcionários da empresa;
. Anunciantes de listas telefônicas sempre devem checar se elas realmente existem. Agir com cautela e confirmar a idoneidade da empresa bem como ler atentamente contratos e confirmar dados e valores;
. Empresas idôneas oferecem serviços sem pedir dados bancários dos clientes;
. É possível procurar o PROCON e a polícia para saber se há reclamações anteriores;
. A Associação Brasileira de Listas Telefôncias recomenda que anunciantes não confirmem dados por telefone ou paguem pelo que não foi contratado.

 

Veja também

61% dos consumidores pretendem fazer compras na Black Friday 2020, aponta CNDL/Offer Wise25/11/20 Intenção de compra cresce 24% em relação a 2019. Roupas, calçados e smartphones serão os produtos mais procurados. Para 84%, compras na data em 2019 valeram a pena Uma das principais datas do comércio, a Black Friday, acontece esse ano ainda sob o impacto da pandemia da Covid-19. Se os varejistas esperam aumentar as vendas durante a campanha, os consumidores......

Voltar para Notícias

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.