Aba 1

Postado em 11 de Fevereiro de 2020 às 08h52

Pedidos de falência caem 29,6% em janeiro

Alertas e Comunicados (138)Economia e mercados (162)

De acordo com levantamento, os pedidos de falência caíram quase 30% no mês de janeiro.

Os pedidos de falência no País caíram 29,6% em janeiro deste ano em relação a dezembro e cederam 2,7% no acumulado de 12 meses finalizados em janeiro, conforme a Boa Vista.

Nessa base de comparação, as falências decretadas registraram queda de 13,4%. Os pedidos de recuperação judicial e de recuperações judiciais deferidas recuaram 8,2% e 6,4%, respectivamente, em 12 meses até janeiro.

Pedidos de falência

Em nota, a equipe da Boa Vista afirma que o recuo nos pedidos de falência e recuperação judicial no acumulado de 12 meses até janeiro deve-se à melhora nas condições econômicas desde 2017, que permitiu às empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência.

Em janeiro no confronto com dezembro, quando o nível de falência mostrou retração de 29,6%, houve declínio de 22,5% nos pedidos de recuperação judicial e de 28,6% nas recuperações judiciais deferidas. Em contrapartida, as falências decretadas subiram 14%.

Previsão

A dinâmica deve permanecer favorável para o setor empresarial, conforme o relatório. "A situação financeira das empresas somada à expectativa de leve melhora da atividade econômica neste começo de ano apontam para continuidade da tendência favorável nos indicadores para os próximos meses".

Fonte: Boa Vista

Veja também

Novos empregos: Nova Mutum tem melhor trimestre desde 201103/05 Relatório econômico de março divulgado pela Acenm/CDL aponta saldo positivo na geração de empregos, alta nas vendas do comércio e desaceleração da inadimplência NOVA MUTUM, MATO GROSSO: Em 2021, Nova Mutum registrou o melhor primeiro trimestre da história do município em geração de empregos, criando 1.003 novos postos de......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.