Aba 1

Postado em 14 de Julho de 2020 às 08h24

Estudo revela preferência dos brasileiros por marcas locais durante a pandemia

Economia e mercados (144)Fomento (77)Alertas e Comunicados (129)

Novo cenário impulsionou consumo de marcas locais e de produtos de higiene e limpeza

Uma pesquisa realizada pela Kantar, empresa especializada em dados, revela que, com a pandemia de coronavírus alterando o hábito de consumo do brasileiro, as marcas locais cresceram na preferência do consumidor e passaram a ser compradas com mais frequência. A categoria representa mais de 65% do mercado em valor, contra 64% no mesmo período do ano anterior.

As marcas nacionais ganharam ainda mais força nos lares brasileiros, com presença de 84% na cesta de alimentos, 78% entre os produtos lácteos e 75% em itens de cuidados com o lar.

De janeiro a abril de 2020, cerca de 49% das marcas no Brasil cresceram em CRP (Consumer Reach Point), métrica desenvolvida pela consultoria que aponta as marcas mais escolhidas pelos consumidores e que avalia a penetração das empresas dentro do lar e sua frequência de compra.

Diante da crise, o brasileiro aumentou os cuidados com a higiene e limpeza e os gastos com produtos das cestas de cuidados com o lar avançaram cerca de 11%, enquanto a cesta de cuidados pessoais registrou um aumento de 5%. Entre os produtos com os maiores crescimentos em valor estão: cloro (52%), esponja de aço (44%), papel higiênico (25%) e absorvente higiênico (12%).

Segundo o estudo, casais com crianças pequenas, lares monoparentais e com crianças de até 12 anos, além da Classe C, foram os grupos que mais aumentaram seus gastos com produtos de consumo imediato como alimentos, bebidas, produtos de higiene pessoal e medicamentos (FMCG na sigla em inglês), se comparados os índices de janeiro a abril de 2020 com o mesmo período do ano passado.

As favoritas durante a pandemia

Na cesta de produtos para limpeza da casa, Tixan, Ypê e Limpol figuram entre as marcas preferidas. Já Lux, Close Up e Skala são as mais escolhidas para cuidados pessoais.

Aurora, Perdigão e Sadia foram as líderes nas escolhas de alimentos nos quatro primeiros meses no ano. Já no setor de bebidas, a Sukita foi a marca que mais cresceu, seguida pela Coca-Cola e Heineken. Entre os lácteos, as preferências ficam com Piracanjuba, Vigor e Danone.

Confira as 10 marcas que mais ganharam penetração entre janeiro e abril de 2020:

1. Aurora
2. Lux
3. Perdigão
4. Tixan
5. Piracanjuba
6. Sadia
7. Pullman
8. Parmalat
9. Gallo
10. Alto Alegre

As marcas mais consumidas no Brasil em 2019

A Coca-Cola permanece no topo do ranking das marcas mais consumidas no país, segundo o relatório Brand Footprint, que analisou mais de 290 marcas no Brasil em 2019.

A empresa é líder de consumo, tanto mundial, quanto localmente, pelo oitavo ano consecutivo. No ano passado, a Coca-Cola foi escolhida 6 bilhões de vezes em todo mundo, sendo 507 milhões apenas no Brasil.

Em segundo lugar na preferência do consumidor local, ficou a Ypê, escolhida 492 milhões de vezes, seguida pela Italac, que recebeu 325 milhões de votos.

Entre as cestas, a Nissin foi a marca mais escolhida entre os alimentos. A Coca-Cola foi a líder entre as bebidas, a Italac entre os produtos lácteos e substitutos, Ypê nos cuidados com o lar e Colgate nos cuidados pessoais.

Confira as dez marcas mais compradas pelos brasileiros no ano passado:

Coca-Cola - 507 milhões
Ypê - 492 milhões
Italac - 325 milhões
Colgate - 302 milhões
Tang - 245 milhões
Piracanjuba - 242 milhões
Nissin - 240 milhões
Soya - 228 milhões
Nescau - 216 milhões
Vitarella - 214 milhões

Em relação à penetração de mercado, o levantamento concluiu que a marca de sucos Del Valle foi a que mais conquistou novos lares compradores em 2019, um crescimento de 6,2 pontos percentuais de penetração, o que representa mais de 3,4 milhões de novos compradores. Ela foi seguida pela Skala, com mais de 3,3 milhões novos compradores e pela Visconti, que chegou em 3,1 milhões novos lares.

O estudo também conclui que o valor gasto com compras de bens de consumo massivo aumentou 4% em 2019, na comparação com 2018. Entre os canais, a preferência dos consumidores foi pelos atacarejos, que registraram crescimento de 12%, e pelas farmácias e drogarias, com 6%.

Fonte: InfoMoney

Veja também

Dia do Consumidor pode ser mais uma data para incentivar o consumo12/03/20 O Dia do Consumidor comemorado em 15 de março ainda não tem o apelo das tradicionais datas comemorativas que movimentam o comércio, mas pode se tornar uma data com esta finalidade se houver incentivos para chamar a atenção do consumidor. É o que constatou a Boa Vista em uma pesquisa feita nacionalmente sobre o Dia do Consumidor, realizada entre os meses de janeiro e......

Voltar para Notícias

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.