Aba 1

Postado em 18 de Março às 15h57

Economia mutuense fechou janeiro com mais empregos

Economia e mercados (157)
Acenm/CDL Já as vendas do comércio sofreram leve retração e a inadimplência cresceu em ritmo menor, aponta relatório econômico da Acenm/CDL NOVA MUTUM, MATO GROSSO: Com atraso de duas semanas...

Já as vendas do comércio sofreram leve retração e a inadimplência cresceu em ritmo menor, aponta relatório econômico da Acenm/CDL

NOVA MUTUM, MATO GROSSO: Com atraso de duas semanas devido à demora atípica na divulgação dos dados nacionais por parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Acenm/CDL divulga hoje (18) o seu relatório econômico mensal sobre Nova Mutum, com informações sobre geração de empregos, vendas do comércio e inadimplência referentes ao mês de janeiro. O relatório é normalmente divulgado no último dia útil de cada mês, com dados do mês anterior.

NOVOS EMPREGOS

Nova Mutum fechou o mês de janeiro com saldo positivo de 525 novos postos de trabalho. Foram 1.138 admissões contra 613 demissões. Todas as atividades econômicas contrataram mais em janeiro, mas principalmente a indústria, que apresentou saldo de 179 novos postos criados. Em seguida veio a agropecuária, com 152 novos postos.

Mato Grosso fechou janeiro com 12.657 novos postos (39.289 admissões x 26.632 demissões). Destaque para a agropecuária (saldo de 4.040), serviços (3.904) e comércio (3.019). O saldo de janeiro é 30,5% maior do que janeiro de 2020, quando o saldo foi de 9.696 postos criados no estado. Em Nova Mutum, no comparativo anual foi ainda maior, fechando com crescimento de 49,57% no saldo.

“A chegada de novas indústrias, bem como o período de início de colheita da soja contribuem para o saldo significativo em Nova Mutum. Automaticamente esse cenário influencia o aquecimento do comércio local, que em sua grande maioria teve um ano de 2020 satisfatório”, avalia o gerente administrativo da Acenm/CDL, Rodrigo Rigoni.

VENDAS

As vendas do comércio varejista e serviços em janeiro de 2021 tiveram uma leve retração de 0,2% em relação a janeiro de 2020. “Isso já era aguardado, pois em dezembro de 2020 o empresário já teve uma surpresa com a queda no ritmo de vendas. Cremos que foi reflexo da diminuição dos repasses do auxílio emergencial”, avalia o presidente da CDL, Ronnie Sfredo.

INADIMPLÊNCIA

Em janeiro de 2021 verificou-se uma queda acentuada nas negativações em Nova Mutum, apesar de que a inadimplência continuou crescendo. Segundo dados do SPC Brasil, janeiro do ano passado teve 1.691 negativações. Já em janeiro deste ano foram negativados 746 contratos, representando uma queda de 55,6% no comparativo anual.

O número total de registros ativos negativados em Nova Mutum no mês de janeiro teve um crescimento de 7.66% no comparativo anual: 29.473 em 2020 contra 31.732 em 2021. “O crescimento é natural, uma vez que Nova Mutum apresenta níveis acima da média no crescimento populacional e também de novas empresas”, conclui o presidente da Acenm, Lirio Vitalli.

Por: Tiago Franz | Jornalista 3621SC | Ascom - Acenm/CDL

Veja também

Salário mínimo de 2022, 2023 e 2024 tem valores divulgados; veja quais são29/06 O valor do piso nacional para os próximos três anos está proposto no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO). O documento faz projeções conforme a inflação. Atenção, trabalhadores! O valor do piso nacional para os próximos três anos está proposto no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.