Aba 1

Postado em 04 de Janeiro às 09h54

Com menos feriados em dias úteis, comércio acredita em menor impacto com dias parados

Fomento (100)Economia e mercados (170)

Com menos feriados nacionais caindo em dias úteis em 2022, as perdas do comércio tendem a ser menores do que em 2021. É o que aponta a pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Segundo a análise, neste ano, o comércio varejista sofreu um prejuízo de R$ 22,11 bilhões, enquanto em 2022 a previsão é que as perdas sejam 22% menores (R$ 17,25 bilhões).

"O comércio mato-grossense deverá seguir a mesma tendência, acompanhando o estudo da CNC. Neste ano, a maior parte dos feriados nacionais foi em dias úteis para o comércio, impactando a rentabilidade de todo setor", destaca o presidente da Fecomércio/MT, José Wenceslau de Souza Júnior.

Atualmente, o calendário conta com nove feriados nacionais: Dia da Confraternização Universal (1º de janeiro), Paixão de Cristo (Sexta-feira Santa), Tiradentes (21 de abril), Dia do Trabalhador (1º de maio), Independência do Brasil (7 de setembro), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro), Dia de Finados (2 de novembro), Proclamação da República (15 de novembro) e Natal (25 de dezembro). Carnaval e Corpus Christi são considerados dias de ponto facultativo.

Cada feriado em dia útil gera um prejuízo R$ 2,46 bilhões ao varejo, reduzindo a rentabilidade anual média do setor comercial como um todo em 1,29%. E, considerando todas as atividades econômicas, provoca um impacto de R$ 10,12 bilhões na geração do Produto Interno Bruto (o equivalente a 0,12% do PIB anualizado). Sendo assim, os feriados de 2022 deverão impactar o excedente operacional do comércio em 9,0%. Em 2021, o comércio varejista sofreu um prejuízo de R$ 22,11 bilhões, enquanto em 2022 a previsão é que as perdas sejam 22% menores, ou seja, R$ 17,25 bilhões.

O governo de Mato Grosso publicou o Decreto n° 1.213 com o cronograma de feriados e pontos facultativos nas repartições públicas do Estado para o ano de 2022. Ao todo são 16 datas entre feriados nacional e estadual e pontos facultativos. Dez dias de paralisação serão em no meio da semana, ou seja, em dia útil. Ainda em relação ao calendário estadual, das 16 datas, dez alusivas a feriados nacional, cinco delas serão pontos facultativos e apenas uma, o dia 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, é feriado estadual.

MAIS AFETADOS - Ainda de acordo com a pesquisa, os ramos de atividade em que a relação entre folha de pagamento e faturamento se mostra mais elevada tendem a sofrer os maiores impactos. A estimativa é que, juntos, os segmentos de hiper e supermercados (R$ 3,33 bilhões); de vestuário e calçados (R$ 2,83 bilhões) e o comércio automotivo (R$ 2,63 bilhões), que concentram 55% das folhas de pagamento do comércio varejista brasileiro, respondam por mais da metade (51%) das perdas.

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, lembra que há dois lados da situação. "Apesar de favorecer atividades econômicas específicas, como as turísticas por exemplo, para boa parte dos demais setores da economia a maior incidência de feriados em dias úteis tende a gerar prejuízos, por conta da queda no nível de atividade ou pela elevação dos custos de operação", afirma Tadros.

O economista da CNC responsável pela pesquisa, Fabio Bentes, destaca a maneira como isso comprime as margens de operação do varejo. "Por mais que as vendas possam ser parcialmente compensadas nos dias imediatamente anteriores ou posteriores, o peso relativamente elevado da folha de pagamento na atividade comercial é a principal fonte dos prejuízos impostos pelos feriados", informa o economista.

Fonte: Mato Grosso Econômico

Veja também

Tecnologia no Varejo para 2020. Quais mudanças esperar?20/12/19 A Inteligência Artificial deve ter um grande destaque em 2020, se tornando cada vez mais acessível O ano de 2020 está chegando. Em meio ao momento de planejar as ações e estratégias para sua empresa, há sempre a questão de como a tecnologia irá evoluir, caminhar e impactar seus negócios. Quando falamos em mundo, a questão mais......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.