Aba 1

Postado em 03 de Maio de 2016 às 17h54

Acenm/CDL é contra projeto de lei que obriga a contratação de bombeiros nas empresas

Proposição é destinada aos estabelecimentos comerciais com grande circulação e concentração de pessoas

Acenm/CDL Proposição é destinada aos estabelecimentos comerciais com grande circulação e concentração de pessoas O autor do Projeto de Lei nº 534/2015, deputado estadual Coronel Pery Taborelli (PSC), suspendeu a audiência...

O autor do Projeto de Lei nº 534/2015, deputado estadual Coronel Pery Taborelli (PSC), suspendeu a audiência pública que seria realizada nesta terça-feira (03/05), para deliberar sobre o tema. Uma nova audiência pública será agendada.

O projeto de Lei nº 534/2015, propõe que empresas comerciais e industriais que tenham até 500 metros quadrados ou fluxo de 300 pessoas dia deverão realizar a contratação de quatro bombeiros civis, em plantão de revezamento de 12h por 36h, sendo um bombeiro civil líder de brigada.

A Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum, Câmara de Dirigentes Lojistas e Federações do Estado de Mato Grosso, discordam deste projeto de Lei e busca o apoio dos empresários de Nova Mutum. Visto que este projeto se for aprovado poderá prejudicar e até mesmo inviabilizar muitos negócios.

É importante ressaltar que este Projeto de Lei exige das empresas, comerciais, industriais e organizadores de eventos algo que é dever do Estado, pois esses segmentos são obrigados a pagarem TASEG e TACIN.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Veja também

Taques propõe pacto por Mato Grosso aos empresários12/06/17 Empresários de vários segmentos de Mato Grosso participaram nesta terça-feira (06.06), em Cuiabá, de uma palestra com o governador Pedro Taques sobre o momento econômico do Estado. O evento contou com o apoio da Facmat, da FCDL, da Fiemt, da Fecomércio, da Famato, da CDL e da Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá (ACC). Secretários estaduais......
MT: Reforma tributária para fomentar negócios começa a vigorar em 201616/10/15 O Governo do Estado está trabalhando oito pontos definidos como prioritários por grupos de trabalho formados pelo Executivo e entidades representativas dos setores da indústria, comércio e agropecuário de Mato Grosso para a......

Voltar para Notícias